13 de Julho - Comemorar ou lamentar???

Postado por Fabinha às 15:36
Dia Internacional do Rock

Como diria Chris Rock: “O rock surgiu dos negros e foi surrupiado pelos brancos...”

Originado do blues, o rockabilly foi o grande promissor das eventuais vertentes que o “rock” atravessou durando anos...



Nos anos 50 com a junção do country, gospel, blues e o escambau, surge ícones como Chuck Berry, Jerry Lee Lewis e o grande Elvis Presley que, ao contrário do que dizem, não foi “pai do rock” po#a nenhuma! :x Só teve tal ostentação por ser “pegável“ (até determinada época), requebrar de forma estranha e dar encima da mulherada... Enfim...


Os anos 60 foi a década do “faça amor, não faça guerra”, LSD, hippies e a psicodelia, com Janis Joplin, Jimi Hendrix, e uma fase dos Beatles.

Claro que tais temas foram os mais alardeados, mas surgiram outros estilos na mesma década, como o progressivo (Pink Floyd, Rush, The Animals, The Doors, Yes...), o Glam (David Bowie, T. Rex..) e o Folk (Bob Dylan, Neil Young, Wood Guthrie).



Os anos 70 foi o mais diversificado, com o surgimento do Hard Rock, Heavy Metal, Punk Rock, New Wave, Pós-punk, ♪ lálálálálálálá He-Man!!! ♪ ...



Nos anos 80 surgiu a vertente mais estranha... Eh... “Diferente” do metal: O Glam metal. Maquiagem, purpurina e visual andrógino marcam tal estilo.

Na mesma década surgiu o “rock alternativo”, o popular “encima do muro”; quando o nêgo não queria se veicular a um único estilo, utiliza tal termo para usar todas as características possíveis de outros estilos, sem culpa (tal tática ainda é utilizada nos dias atuais).



Os anos 90 resumisse ao surgimento do Nirvana a diversidade de novos estilos e influencias. Os mais lembrados são o grunge, rock industrial, e novas vertentes do Metal (Progressivo, Black, Alternativo??, Death, ‘New’ ¬¬...).



Década de 2000 (?)



Foi/É a mais pobre... Novos estilos sem criatividade alguma, a influencia do pop em tudo que é canto e a invasão do emo que digivolveu para: “colorido” ou "Happy Rock"...


~> O que resta a nós? “Comemorar” mais um “Dia Internacional do Rock” ou lamentar a merda que se tornou depois de tanto tempo?






Hunf. -.-’

Fábia Galvão

4 comentários:

Mari on 13 de julho de 2010 18:04 disse...

Nunca o Rock 'n Roll esteve tão distante do que realmente é, nunca o movimento esteve tão perto do abismo como agora.
ele vem sofrendo transformações q estão o descaracterizando, surgindo novos estilos.
Mas o Rock 'in Roll não morre jamais pois tem um público fiel que ajuda a carregar a sua bandeira mesmo contra a maré.

Tacobel Art's on 15 de julho de 2010 09:34 disse...

Realmente devemos nos lamentar pelo que isto virou, muitos estão confundindo o nosso ROCK'n ROLL com este movimento EMO, essa modinha criada pelos adolescentes. O ROCK'n ROLL é eterno e por ele sim, devemos comemorar.

Soraya on 5 de agosto de 2010 18:39 disse...

Oi Fábia!
Obrigada por participar do sorteio!
Boa sorte!
Bjos
Soraya

Allan Ruy on 8 de agosto de 2010 18:21 disse...

puta merda socorro quando chegar 2020

Postar um comentário